Redirection

Blog Redirection

OS ESTÁGIOS DE CONSOLIDAÇÃO EM UMA INDÚSTRIA

por Redirection
0 Comentários

Alguns setores logo vêm na mente quando pensamos em consolidação. Exemplos clássicos como a Kroton, no Ensino Superior, Dasa, em Laboratório de Imagem e JBS no segmento de Alimentação são os mais lembrados. No entanto, transações de compra e venda de empresas são normais em qualquer indústria. O que as diferenciam é o estágio em que elas se encontram no ciclo para se tornar uma indústria madura. São quatro os estágios diferentes de consolidação em que uma indústria pode estar: (i) fragmentação, (ii) aquisição, (iii) expansão e (iv) maturidade.

 Fragmentação

Esse é o estágio inicial de qualquer indústria. Nesse momento ainda é difícil identificar quem são os líderes do mercado. Cada um ainda está tentando se estabelecer e ganhar escala. Portanto, nessa etapa é comum as aquisições mirarem ganho de receita, não se preocupando muito com rentabilidade. Aqui a ideia é ganhar market-share.

 Aquisição

A medida que a indústria vai passando da fase de fragmentação para a fase de aquisição, alguns líderes começam a surgir. É muito comum que essas empresas comecem a atrair capital de fundo de investimento para continuarem suas aquisições (diversas empresas no setor de Ensino Superior e Laboratório de Imagem foram investidas por fundos, por exemplo). Nesse momento cresce o número de transações e bons prêmios podem ser pagos para as empresas que estiverem preparadas para se aproveitar do cenário.

 Apesar do crescente número de aquisições, a indústria nessa fase ainda apresenta um alto grau de fragmentação. É comum que os top 4 da indústria representem cerca de 45% do mercado nessa etapa.

 Nessa fase também tende a mudar o estilo de empresas adquiridas. Enquanto na primeira etapa o ganho de receita era o mais importante. Nesta etapa a rentabilidade, aquisição de novas habilidades (pessoas), e diversificação de mix e geografia ganham importância.

 As empresas que sairão vitoriosas dessa fase serão aquelas que souberem fazer as aquisições mais estratégicas, desenvolverem um plano de integração rápido, conseguirem aproveitar melhor as sinergias de cada transação, potencializando, portanto, os ganhos de escala.

 Expansão

O número de transações tende a diminuir nesta fase. No entanto, as que acontecem normalmente são de grandes proporções. Veja, por exemplo, a fusão da Kroton com a Estácio. Nesta etapa não é incomum que as empresa líderes representem cerca de 2/3 de todo o mercado.

 Via de regra, as aquisições nesta fase são concentradas em empresas que tem potencial de angariar altos retornos e que possuem poucos riscos. Nesta etapa diminui a necessidade destes grandes players de adquirirem empresas visando a capacidade técnica das pessoas, por exemplo. Pequenas empresas também tendem a não atrair grande interesse. Por esses fatores, e pelo fato das empresas aquisitivas nesta etapa já serem públicas, ou seja, precisam responder aos seus investidores, os prêmios nas aquisições tendem a diminuir.

 Maturidade

Quando a indústria chega na sua fase madura, as transações são raras. Isso acontece porque os players já estão estabelecidos. Um caso, por exemplo, é a indústria automotiva. A concorrência entre Ford, Honda, Fiat, etc. agora se dá muito mais via crescimento orgânico que baseado em aquisições.

 As implicações para o empresário

Timing pode ser tudo em uma transação. Portanto, saber onde sua indústria se encontra no estágio de consolidação é muito importante quando se decide vender seu negócio. Dessa forma será mais fácil entender o que potencias compradores estão buscando e qual a propensão deles em pagar bons prêmios.

Redirection

Redirection

Especialista em assessoria de transações nacionais e internacionais de Fusões & Aquisições para empresas do Middle Market.

New call-to-action
done-icon.png
Converse com um de nossos especialistas
Agende um horário